Post armado em inteligente

No ano de meus noventa anos quis me dar de presente uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar aos seus bons clientes quando tinha alguma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma de suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza de meus princípios. Também a moral é uma questão de tempo dizia com sorriso maligno, você vai ver.

E assim começa “memorias das minhas putas tristes” de Gabriel Garcia Márquez, romance em que estou mergulhado agora…. e logo nas primeiras linhas esta frase “Também a moral é uma questão de tempo..” me fez pensar… 🙂

Tudo bem que o livro nos faz pensar sobre a velhice, o amor, a importância de cada segundo na nossa vida…etc…. mas o que me chamou logo a atenção foi a questão da Moral….em que neste caso ao fim de 90 anos o velho escritor ultrapassa as suas velhas barreiras e tenta comemorar o seu aniversário com uma lolita.

É uma coisa que já varias vezes pensei…cada um de nós tem o seu preço….eu próprio ao longo dos anos, reparei que certos assuntos que anteriormente era bastante critico, hoje em dia olho-os de forma diferente, mais…digamos…compreensiva…eheheh

Todos temos a nossa noção de moral…talvez alguns valores éticos…até sentido de honra…mas num mundo cada vez mais consumista, em que a busca do prazer e da satisfação imediata é a regra….será que hesitamos durante muito tempo em atropelar esses valores?

Ou em ultima análise a moral é elástica e cabe a cada um perceber até onde é capaz de ir?

Eu por mim estou com o velho jornalista, que por uma ultima vez…tentou encontrar algum puro e inocente que o fizesse sentir o amor…nem que fosse quando lhe restasse apenas mais alguns fôlegos… 😀

E vocês…até onde iam para conseguir aquilo que mais desejam?

É este o meu desafio…aceitam? 😉

E como o velho sacana no fundo dividia-se em dois amores….

New Order – Bizarre Love Triangle

Anúncios

9 Respostas

  1. Pois, é dificil saber até onde iriamos, até porque como disseste, o que pensamos hoje amanhã não fará tanto sentido, acho que todos temos os nossos valores, a moralidade de cada um só se define quando é posta à prova, muitas vezes nem sonhamos com o que somos capazes de fazer, mediante as situações é que reagimos, e isso meu caro, prever é algo impossivel.
    Resumindo, estou certa e convicta dos meus valores, aqui e agora, amanhã não sei.;)

    Beijo

  2. Até onde fosse preciso, acho. Desde que não me perdesse pelo caminho. Gostei do livro 😉

  3. Sweetie eu reparo que com a idade fico intransigente…quanto à moralidade isso depende dos valores e educação de cada um, eu acho (e ênfase no achar) que de certos não abdicarei, mas como costumo dizer “Nunca digas que desta água nunca beberei”, porque será remédio santo para a beberes quando menos esperas. Tu já sabes que sou rabujenta e que deveria aproveitar certas situações, mas sou torcida :P.
    Beijinhos

    ps(pequinino):gostei muito deste post

  4. Calvin…esta é um desafio bem janota!!! Não sei…acho que depende do que queremos e do quanto o queremos. Eu fazia qualquer coisa desde que não prejudicasse outrém. Esse é o meu limite, acho….

    Os meus valores…enfim…acho que nunca colidem com os meus desejos…de modos que…;)

    ABRAÇOOOOOOOOOOOO

  5. Estás a ficar macio, Calvin.
    Podemos tolerar os comportamentos dos outros mas não concordar com eles, se tivermos outros princípios.
    Mas encontrar pureza ou inocência, eu estaria a delirar (nem um bebé). As expectativas deixam de ser altas e todas as pessoas têm um passado. Negá-lo é um embuste.
    beijinhos

  6. Tudo é uma questão de querer. Dependendo do quanto se quer assim a nossa acção é mais ou menos radical.

    Beijo

  7. epah..caramba….antes de mais nada…excelentes respostas pessoal 😉 eheheheh

    Vita…a vida está sempre a nos testar não é verdade?…mas sim….é bom saber quais os nossos valores e limites..e mediante as situações…talvez ir um pouco mais além 😀 bjinho 😉

    Outrarua….se bem que há coisas pelo qual vale a pena nos perdermos 😀 o livro é sem duvida excelente 😛 bjinho 🙂

    Mary o post em certas partes ate parece escrito para ti ehehhe bjinho 😉

    Sadeek excelente pá 😀 sem prejudicar ninguém..se tivermos sempre isso em mente….em principio…huummm….as coisas resultam…ou não…ahahha abração pá! 😀

    Tinta…ahahahah….achas?….logico que podemos não concordar…teremos sempre a nossa visão das coisas e a nossa opinião…com a idade…é que vamos alterando a percepção do que nos rodeia 😉 bjinhos 😀

    silencio benvinda ao meu tasco 😀 lá está o que o Gabriel quer dizer…a moral é uma questão de tempo…ou de desejo 😉

    Bjinho

  8. Adorei esse livro 🙂

    Tudo depende dos nossos desejos e de quanto os queremos…nunca digo desta água n beberei e n faço prognósticos antes de jogo algum, conservo alguns princípios…mas as minhas vontades vão mudando com o tempo…Já dizia o grande Variações “A culpa e da vontade” lol :).

    Beijinhos

  9. ahahah canuca…a culpa é da vontade sim…ou de certos princípios nos impedirem de as satisfazer….complexo 😛

    bjinho 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: