3º mundo

Cada vez mais me convenço que habitamos um país em tudo semelhante a qualquer enclave africano….acordar e a caminho da tortura diária ouvir na radio que:

Seis doentes perderam a visão após operação a uma doença dos olhos.

É das coisas mais chocantes para quem alimenta a ideia de que vivemos num país moderno…culto…e inserido numa ideia global de civilização….

A M. vai me bater….mas quando penso no universo hospitalar Tuga e nos medicos que povoam esse mundo só deles…me faz lembrar um misto entre o filme Coma e o livro feira das vaidades….tenho uma ideia muito propria dos medicozinhos portugueses….que a sua larga maioria vive recalcado por ter passado quase 30 anos a marrar duramente para empinar tudo o que era nome de doenças e de medicamentos, sacrificando os melhores anos da sua vida, perdendo a sua virgindade lá para os 27/28 anos e tendo como amigos apenas outros medicos recalcados, arrogantes e que ganham o que querem…é raro aquele que sacrifica o seu jogo de golf para chegar a tempo ao centro de saude onde tem dezenas de doentes há horas esperando pela sua consulta e depois são despachados de modo frio e arrogante em 5 minutos…

Usam e abusam da liberdade para criar clinicas privadas e de acordos com seguros de saude para destruir um SNS e com isso prejudicar quem lhe pagou um curso e permite levar uma vida com regalias superiores a maioria dos cidadãos do seu país…

E podia ficar o dia todo nisto, claro que estou a ser injusto…e M. não me batas ;)…mas sempre que vou ao medico saio de lá pior so por causa do ar deles….

claro que há esperança nas novas fornadas que saem da universidade…a ver vamos…

Anúncios

13 Respostas

  1. Ora bem, desde já obrigada pela fé na nova fornada, vou tentar não desiludir! 😉 Concordo com muito do que dizes em relação a alguns médicos, mas é mesmo em relação a alguns. Como em todas as profissões, há de tudo!!! Tens os sacanas que pensam ter o rei na barriga e os competentes e dedicados ao trabalho… E, acredita, eu tinha muita ideias pré-concebidas em relação aos alunos de Medicina… Umas tornaram-se verdadeiras, outras nem por isso. Mas sim, há por aí muito abuso de estatuto e eu não sou, e espero nunca me tornar, numa proteccionista da classe.
    Dito isto, neste caso específico e pelo que li até agora, o problema n me parece ser dos médicos nem do serviço… O fármaco usado é de última geração e é uma situação relativamente comum estes terem efeitos secundários que não estavam descritos… Umas vezes por experimentação insuficiente por parte das farmacêuticas, outras vezes porque é impossível testar todas as hipóteses. Daí por vezes eles serem retirados do mercado… Logo, até prova de contrário, trata-se de uma consequência do uso <
    de medicamentos de última geração, o que acontece em todos os países ditos desenvolvidos… A ver vamos…

  2. Adenda: tratando-se, como li agora, de uma infecção, pode mesmo ser por erro médico… Ou infecção hospitalar instalada.

  3. aí está Ruas…o problema é que tenho a sensação de que se for por erro humano, como de costume no nosso país, ninguém será responsabilizado…

  4. Pois, lá isso… Apesar de eu achar que os médicos, como humanos, têm direito a errar e é impossível não o fazer… Quando ele advém de má prática é inadmissível que n se tomem medidas. A Ordem é um bom advogado de defesa…

  5. Ora aí está uma classezinha que me irrita profundamente!!!

    Eu trabalho perto do Hospital S. João, no Porto e há uns anos construíram um Shopping com acesso pelo interior para o HSJ. Cheguei a ir lá almoçar algumas vezes e tu acreditas que esses pavões iam almoçar de bata e estetoscópio ao pescoço?! Eu juro que vi uma vez uma das pontas de um estetoscópio mergulhado numa malga de sopa!

    Andam com as batas dentro de um dos maiores hospitais do país, onde toda a gente sabe acerca das estirpes bacterianas multi-resistentes que por lá há e depois vêm enfiar-se num shopping cheio de gente (à hora de almoço, aquilo está cheio de estudantes) com a farda do trabalho! E os seguranças não dizem nada!!!

    Aquilo é um atentado à saúde pública e ninguém vê isso?

  6. Cipereira eheheh…tens que ver uma coisa…qual a vantagem de se ser medico e não mostrar ao comum dos mortais…claro que ir para um shoping cheio de meninas giras a almoçar…os “cromos” só conseguem engatar se mostrarem o estetoscópio…ainda que venha a pingar de sopa…muhahahah

    agora a sério…é essa atitude (ou falta dela) que me enerva na classe medica e a passividade e reverência que se presta a eles…(só existe outra classe com o mm tipo de trato..os juizes) enoja-me um pouco …mas como disse a Ruas. e bem….também existe pessoas espectaculares….excepto ela…. que essa é de fugir muhahah jocking 😉

  7. Cipereira, essa dos estetocópios é o que mais se vê! E que irrita profundamente! Ainda não percebi se querem auscultar o bife para ver se o bicho está mesmo morto. É uma afirmação estúpida da classe pela bata branca e pelo pingorelho… (Por outro lado os hospitais às x têm condições tão boas que já cheguei a ir almoçar de bata ao colo por não ter onde a pôr… Agora vestida e com o esteto….PFFFF)

    Calvin, isto foi tudo para perceberes que eu sou uma jóia ahahahah

  8. Amanhã, faço um comentário digno desse nome a este post, mas faço desde já uma introdução: há uns anos, estive doente. Como ainda era ‘piquenita’ a minha mãe levou-me ao médico. Estava a entrar dentro do consultório (da SAP), tossi – o normal de quem está doente. Mas, para o médico, eu devia ter uma estripe altamente contagiosa de alguma doença mortal, porque o homem pôs imediatamente uma máscara e luvas…

    (no fundo, o homem era visionário – já previa o H1N1)

    Consultou-me sem abrir a boca. Simplesmente, não me perguntou quais os sintomas, do que me queixava, o que me doía ou não. Receitou-me uma treta qualquer que a farmacêutica disse ser um atentado. Felizmente, não houve problemas, mas podia ter havido.

  9. Eu entrei num hospital de urgência, devia e acabei por ser operado a um problema num testiculo mas estive a um pequeno passo de ser operado ao apêndice. Desde esse momento nunca mais quis falar sobre o nosso SNS. Porque ia dizer coisas feias.

    Hoje por hoje…prefiro morrer em casa…HAHAHA

  10. Sadeek…foste operado às bolas?….dass..não me digas que és daqueles esquistos que só têm duas…muhahahah

    abração 😀

  11. Tanto havia a dizer sobre o SNS. Lembras-te que a minha mãe esteve no hospital, no ano passado?

    Eu recordo-me como se fosse ontem, porque supostamente, só teria uma infecção nos ovários e útero e saiu de lá operada ao apêndice.

    Durante 15 dias não me souberam dizer com exactidão o que ela tinha – entre feriados e pontes, lá me conseguiram informar que tinha de ir à faca.

    Apesar de reconhecer competência ao médico que a assistiu e às enfermeiras que eram incansáveis, fiquei mal impressionada, especialmente quando soube que ela teve de ir a Coimbra fazer um exame, porque a máquina em Leiria não era de fiar.

    Estamos a falar num hospital público distrital, de gestão privada. Não é normal ter de recorrer a serviços centrais para um simples exame. Mas, esta questão é mais larga do que o simples pedantismo dos médicos.

  12. Melhoramentos…é como lhe gosto de chamar…foram melhoramentos…AHHAHAHA

  13. Sadeek meu amigo….é óbvio ahahhaha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: