Espanhol rifa a própria casa para sair da crise

Continuando a minha inspiração informativa dos últimos dias….ou será a pouca inspiração para o blog?….trago aqui uma das noticias mais deliciosas que ouvi desde à muito… 😉

Um corretor de imóveis espanhol inventou uma solução para sair de uma crise financeira que ameaça deixá-lo na rua e com o nome sujo na praça: rifar a própria casa.

Em um site na internet, Miguel Marina vende bilhetes para arrecadar o valor da dívida que tem com o banco. O sorteado leva um apartamento novo por cinco euros.

A idéia de Miguel Marina surgiu depois que ele ficou desempregado no mês passado. Ele tinha comprado um apartamento em 2005 e acabou sem fundos para continuar pagando o crédito bancário. Enquanto isso, os juros se acumulavam.

Marina chegou a tentar vender o imóvel pelo preço que pagou: 200 mil euros. Mas, na falta de compradores, criou o site elpisodecincoeuros.com.

No anúncio da internet, o endividado explica a situação dele: “Depois de trabalhar inclusive nos finais de semana e devido aos altos juros e a pouca segurança trabalhista que me levou ao desemprego, me vejo obrigado a me desfazer dele (o imóvel)”.

A crise imobiliária na Espanha é a mais grave desde 2003, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística. Só no mês de abril, a queda na venda de imóveis foi de 38,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

O caso de Miguel Marina não é único. Os créditos bancários para comprar casas caíram em 40% comparados aos de 2007. Os bancos espanhóis estão mais rigorosos diante do aumento da inadimplência e já não aceitam imóvel como aval.

Muitas visitas, poucas vendas

A venda dos bilhetes pela internet já rendeu 9 mil euros. O contador do site mostrava na manhã desta quarta-feira que a página já recebeu mais de 166 mil visitas, mas que apenas 1,8 mil rifas foram vendidas. Faltam 62,2 mil nas contas do proprietário.

O caso apareceu na quarta-feira nas edições online dos principais jornais da Espanha e, segundo Marina, o site chegou a estar bloqueado por excesso de acessos.

“Mas muitos curiosos e poucos compradores ainda. Acho que com o empurrãozinho da imprensa, vão aparecer mais e terminamos com isso antes”, disse à BBC Brasil.

O proprietário colocou à venda 64 mil bilhetes. Vendendo todos, ganharia 320 mil euros, 120 mil a mais do que ele pediu no anúncio de venda direta (antes da rifa). Chegou a essas contas porque a dívida dele com o banco já passa dos 180 mil euros.

“Por enquanto, a rifa vai bem. Cada vez que tentei vendê-lo diretamente me ofereciam muito menos do que vale. Pior, muito menos do que eu devo ao banco. Se eu conseguir vender todos os bilhetes, seria o melhor. Se não, saldando a dívida, já fecho a rifa”, explicou.

O apartamento, avaliado por uma agência imobiliária em 180 mil euros, tem 75 metros quadrados, garagem e pode ser visto pelas fotos do site. Miguel Marina promete ao sorteado todas as garantias legais e nenhum gasto com escritura, cartório ou impostos. Tudo por cinco euros.

O sorteio está marcado para maio de 2009 para que haja tempo de vender todos os bilhetes. Segundo o proprietário, os procedimentos serão feitos em cartório, inclusive o sorteio.

aqui

Achei esta ideia genial….simplesmente brilhante…..e mais uma vez o raio dos espanhóis nos ultrapassaram….raisparta…imaginativos os gajos…. ahahahahah

Anúncios